A Igreja Católica e o Halloween

halloween-005Também conhecido como “Dia das Bruxas”, o Halloween é uma data tradicional na cultura americana celebrado no dia 31 de outubro. Segundo as lendas, nesse dia, os espíritos malignos saem pelo mundo assombrando as pessoas e, para acalmá-los e evitar suas maldades, são lhes feitas oferendas.

Como toda lenda, a data passou a ser celebrada nas escolas e as crianças americanas saem às ruas vestidas como personagens macabros (fantasmas, vampiros, monstros e, claro, bruxas) batendo de porta em porta e pedindo “gostosuras ou travessuras”.
Ou seja: o dono da casa oferece doces para evitar que as crianças fazem uma “maldade” com ele. Obviamente, tudo não passa de uma grande brincadeira.

De um tempo para cá, essa festa foi incorporada no calendário brasileiro, trazida principalmente pelas escolas de inglês. Infelizmente, dado o teor “espiritual” da data, muita gente (incluindo alguns padres mais fervorosos) passou a condenar a festa e dizer que a Igreja Católica condena a data, afirmando que os católicos não devem participar desse tipo de coisa.

Como todo radicalismo, esse também é cheio de equívocos, a começar por uma orientação enviesada de que a festa é pagã e celebra os maus espíritos. Tudo não passa de uma brincadeira, tão lúdica quanto uma quadrilha de festa junina, por exemplo. Essas mesmas pessoas afirmam que deveria ser exaltado o Saci Pererê, um personagem de nossa cultura, não uma data estrangeira.

Até aí, tudo bem… exceto por um detalhe: o saci não é um personagem brasileiro, mas faz parte da mitologia africana e foi trazido para nosso folclore com a chegada dos escravos ao País.Outro detalhe: o saci é um ser mágico, que viaja num redemoinho e aparece no mato, fazendo travessuras, escondendo objetos, trançando as crinas dos cavalos e fumando cachimbo. Isso é um ser cristão?

Pra complementar, vale dizer que a maior parte das datas festivas do nosso calendário são estrangeiras. Dia das Mães, dos Pais, festas juninas, Natal, Páscoa… É só pesquisar a origem destas datas e ver que nada é genuinamente nacional. Então, vamos parar de hipocrisia com relação a festas “de fora” e ter uma fé esclarecida?

O jornal O São Paulo – órgão oficial da Igreja Católica – trouxe um artigo escrito pelo Pe. Cido Pereira, no qual ele responde perguntas dos leitores e afirma que “nossa igreja não se posiciona contra o halloween”. Veja abaixo a integra do artigo, que saiu na coluna “Você pergunta”:

“A Girlei não me disse seu sobrenome. Ela é aqui de São Paulo e me pergunta: ‘Padre Cido, gostaria de saber a posição da nossa Santa Igreja Católica sobre o halloween. Obrigada.’ Girlei, eu penso que determinadas manifestações culturais que começaram num país e se estenderam por tantos outros, como é essa tal de festa do halloween, não têm nada demais, desde que as entendamos apenas como uma brincadeira.

Essas manifestações fazem parte de um mundo que se globalizou e que, por força dos meios de comunicação, se transformou numa aldeia. Deixaram de ser apenas do País de onde se originaram. Então, tudo bem. Eu sei que até colégios católicos não deixam de celebrar com suas crianças e jovens o tal de halloween.

Porém, eu acho que podemos fazer uma reflexão séria sobre isso. E o que eu vou dizer nada tem a ver com o halloween, que veste nossas crianças de bruxas. O que eu tenho a dizer é que, no mesmo dia em que celebramos o halloween, a festa das bruxas, comemoramos também o Dia do Saci Pererê, mas, coitadinho dele, foi deixado de lado, talvez discriminado e classificado como produto de um povo subdesenvolvido ou sei lá o quê. E, com isso, lá se foram água abaixo nossas manifestações culturais, as histórias e mitos que fazem parte da alma do nosso povo.

Que pena! Mas que pena mesmo. Eu teria ficado mais feliz sabendo que nossas crianças se divertiram com aquele molequinho negro de uma perna só, com um gorro vermelho, um cachimbo de barro na boca e que azucrina a vida no campo, espantando os animais, escondendo coisas. Paciência, Girlei, paciência! Um dia, vamos descobrir que somos um povo maravilhoso, com mitos, com lendas, com historinhas admiráveis, com uma cultura de fazer inveja a qualquer outro povo.

E, respondendo à sua pergunta, eu posso dizer que a Igreja não se posiciona contra o halloweenm, mas eu tenho certeza que ela quer sim que o nosso povo seja valorizado em sua história, em seu flolclore, em sua fé, eu seus costumes, em suas crenças. Deus abençoe você, viu Girlei?” (Padre Cido Pereira, coluna Você Pergunta, jornal O São Paulo Ed. 3102. Pode ser acessada clicando aqui.)

Cuidado com o veneno de católicos extremistas que se consideram exemplo de perfeição. Se você não aprova a data, tudo bem. É seu direito não gostar. Mas não invente histórias que impeçam os outros de se divertirem, seja com o Halloween ou com o Saci, sabendo que tudo é uma brincadeira sadia. “O Reino dos Céus é das crianças e de quem se parece com elas” (Mt 19, 14).

(Eduardo Marchiori)

P.S.: um esclarecimento: embora, na matéria, eu “critique” a comemoração do Saci e Padre Cido o defenda no seu artigo, não se trata de uma divergência de opiniões. Apenas quis mostrar que a reflexão é bem mais aberta do que muitos radicais (que não é o caso de Pe. Cido, muito sábio em suas colocações) querem propor, de simplesmente coibir e botar culpa onde ela não existe.

Anúncios

Nova edição da revista chega com mudanças

Capinha132

Edição 132 destaca a glória de Deus pelas mãos de Maria

A edição de julho/agosto da revista Construtores do Reino chega com novidades. Após o aniversário de 22 anos completados em maio, decidimos mudar nossa diagramação e tornar a revista mais leve e dinâmica, com fonte maior e mais legível. A única coisa que não mudou foi o estilo de texto, que privilegia a linguagem acessível dos temas religiosos.

Este número traz, em sua matéria de capa, uma análise sobre duas importantes festas em honra a Nossa Senhora que acontecem no mês de agosto: a Assunção e Nossa Senhora Rainha. Dentro do mês vocacional, refletimos sobre o chamado que Deus fez a Maria Santíssima e o prêmio dado a Ela por seu “sim” disponível, em antecipação dos méritos de Seu divino Filho, Jesus.

A entrevista desta edição traz um bate-papo com São Judas Tadeu, o apóstolo que tem um laço bem íntimo com Jesus, mas que nunca se beneficiou desse laço para se sobressair. Conheça um pouco mais sobre este santo que é tido como um dos mais populares do Brasil, perdendo apenas para Nossa Senhora Aparecida.

Falando em santo, também apresentamos a história de São Maximiliano Maria Kolbe, o sacerdote que sofreu os horrores do Holocausto e deu a própria vida para salvar um homem condenado à morte. Além disso, também formou uma milícia (exército) para conquistar o mundo a Cristo, pelas mãos da Imaculada, de quem tinha grande devoção.

Mas de nada adianta uma devoção profunda se esta não se converte em obras de caridade. Por isso, apresentamos um grupo de alunos de Administração que realizou um projeto de conclusão de curso que consistiu em arrecadar alimentos para os pobres. É a vida acadêmica ligada à vida religiosa modificando a sociedade. A revista Construtores do Reino é uma publicação bimestral da Comunidade Sagrado Coração de Jesus (Vila Maria-SP), distribuída gratuitamente nas igrejas católicas da Paróquia. Você pode baixar a edição em PDF clicando aqui.

(Eduardo Marchiori)

Ano da Misericórdia

Edição 129

Edição 129

A primeira edição do ano da revista Construtores do Reino está no clima do Ano da Misericórdia e traz uma matéria de capa com informações e as metas desse período de graça decretado pelo Papa Francisco e que termina na festa de Cristo Rei, em 20 de novembro de 2016.

Além disso, a revista também traz detalhes a respeito da Campanha da Fraternidade 2016, que será ecumênica e terá o saneamento básico como temática. A seção Renovar fala sobre o hábito da oração que, mais do que uma atitude cristã, é uma atitude de Cristo.

Você não pode deixar de ler a seção de Curiosidades, que comemora os 270 anos da diocese de São Paulo trazendo uma lista com o nome de todos os bispos que já cuidaram do pastoreio desta região. A seção Mensagens também aborda um tema bastante atual: a etiqueta nas redes sociais, para que você não se torne um chato virtual e incomode seus amigos.

A revista Construtores do Reino é uma publicação bimestral e gratuita que existe desde 1994. Baixe a edição virtual clicando aqui e compartilhe com seus amigos e conhecidos.

(Eduardo Marchiori)

Link

Campanha da Fraternidade é tema da edição de março

Edição 124 traz capa sobre a Campanha da Fraternidade 2015

Edição 124 traz capa sobre a Campanha da Fraternidade 2015

Em pleno período da Quaresma, a edição de março/abril da revista Construtores do Reino traz, como matéria de capa, uma reflexão sobre a Campanha da Fraternidade 2015, que neste ano tem como tema “Fraternidade, Igreja e Sociedade” e o lema “Eu vim para servir” (Mc 10, 45). O tema é importante para destacar o importante papel social que a Igreja tem desempenhado ao longo dos anos nesta missão de servir a exemplo do Mestre Jesus, além de nos motivar a repensar esse papel e o que pode ser feito para aprimorá-lo e colocar ainda mais o serviço como meta principal da Igreja.

Dentro dessa temática, a sessão Pastoral apresenta uma breve descrição da Catequese Familiar, um projeto que envolve toda a família na catequese das crianças, visto que os verdadeiros catequistas são os pais. É preciso mudar a visão de que catequese é uma sala de aula onde os pais “despejam” os filhos por uma ou duas horas para aprender doutrina religiosa. Catequese é vivência e começa em casa.

Nesse sentido, apresentamos a história de um grande educador que se tornou santo: João Batista de La Salle, cuja vida foi dedicada à fundação de escolas que atingissem o povo mais carente. Leia sua biografia em Heróis da Fé. E, falando em fé, o filme Irmã Dulce, que estreou no ano passado, também conta a história de uma grande beata. Nós assistimos à película e fizemos nossa crítica. Está na seção Dicas.

Há também Mensagens, Abrindo Caminhos, Renovar, Catoliquiz e um editorial falando sobre a crise da água, um mal que poderia ter sido evitado e sobre o qual a Igreja já havia prevenido em 2004… Saiba mais baixando nosso exemplar virtual aqui. (necessita o programa Adobe Acrobat Reader que pode ser baixado gratuitamente aqui). A revista física é de distribuição gratuita e será entregue em nossas comunidades a partir do dia 8 de março.

Link

Catequese é o tema da capa de nossa revista

capinha123A primeira edição do ano da revista Construtores do Reino aborda a catequese como matéria principal. A catequese é a base da Igreja, pois se não houver quem fale sobre as coisas de Deus, também não haverá quem siga o caminho proposto por Jesus Cristo. Por isso, explicamos um pouco melhor sobre a importância de se catequizar as crianças e prepará-las para compreender e participar da Sagrada Refeição que celebramos todas as missas.

Na seção Dicas, apresentamos a revista em quadrinhos O Caminho, escrita por Roberto Souza, professor de desenho do Instituto de Quadrinhos. A HQ foi produzida e editada de forma independente pelo autor, com apoio do ProAc – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo – e traz uma história cristã de excelente qualidade, tanto no texto quanto na arte, fugindo da pieguice e explorando de forma bastante profunda o perfil de cada personagem.

Em Boca no Trombone, criticamos a postura atual de certas pessoas em valorizar de forma exagerada os animais e diminuir as pessoas. Ambos são criação de Deus, mas o ser humano é mais importante – com todas as suas falhas e defeitos – porque foi criado à Imagem e Semelhança de Deus. Amar os animais é necessário, mas sem desprezar os seres humanos.

Conheça a história de dois santos da Igreja Católica, amigos de São Paulo e celebrados no dia seguinte à festa do Apóstolo: São Timóteo e São Tito. Na coluna Abrindo Caminhos, o saudoso Pe. Irmundo conta a história de um vilarejo que produzia o melhor vinho da Itália e que contava com a ajuda de todo povo para realizar uma festa anual. Saiba o que aconteceu depois lendo nossa edição. O download pode ser feito clicando aqui.

(Eduardo Marchiori)

Ano novo, novo ano

Celebrando dois anos com Maria

Celebrando dois anos com Maria

Hoje é um dia duplamente festivo para nosso blog. Além de ser dia de Ano Novo, também é aniversário do nosso blog, que iniciou suas atividades há dois anos, no dia 1º. de Janeiro de 2013. Nascemos sob o olhar de Maria Santíssima, rainha da paz, no mesmo dia em que se celebra a solenidade da Santa Mãe de Deus.

Por tantas bênçãos e graças, só temos que agradecer e, neste novo ano que se inicia hoje, pedimos que Nossa Senhora estenda seu manto sobre nosso mundo tão castigado e suscite a esperança e a caridade no coração dos homens. Que do Seu divino colo, o Menino Jesus faça resplandecer a sua face sobre a humanidade e nos conceda a paz, como pede a benção litúrgica da primeira leitura de hoje (Nm 6, 22-27).

Neste dia em que completamos nosso segundo aniversário e iniciamos o “ano III”, queremos reforçar nosso compromisso de transmitir a mensagem de Jesus Cristo e levar mais pessoas ao encontro Dele, assim como ele nos pediu em Mt 28, 19-20: “Ide, pois, e ensinai a todas as nações; (…) Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.” Parece uma tarefa infrutífera diante de tantos contra-valores e tantas “igrejas particulares” que se formam, mas diante da promessa de que Ele está conosco, vamos seguindo.

E, nascidos sob a proteção de Maria, temos a plena certeza de que estamos bem conduzidos. Que possamos também nós descansar no colo de Nossa Senhora, Rainha da Paz e que ela nos ensine a seguir seu exemplo meditar em nosso coração sobre todos os fatos que 2015 nos reserva. Caminhando com Jesus e Nossa Senhora, nosso novo ano será incrível! Feliz Ano Novo a todos!

(Eduardo Marchiori)

Construtores do Reino – edição de setembro

Edição de setembro/outubro traz a política como tema.

Edição de setembro/outubro traz a política como tema.

Religião e política é o tema da matéria de capa da edição 121 (setembro/outubro) da revista Construtores do Reino. Estamos às vésperas de mais uma eleição e é importante esclarecer a estreita relação que há entre religião e política, ao contrário do que muita gente pensa. Ambas são diferentes em seus conceitos, mas a essência deve ser uma só, a fim de que a justiça e a igualdade prevaleça na sociedade.

Infelizmente, vemos candidatos utilizando o nome de Deus para se promover e outro fazendo o inverso, ao excluir Deus da equação, acreditando que estado laico é uma total ausência de conceitos religiosos. No entanto, o bom político é aquele que  sabe lidar com a religiosidade diversa da população e incentivar a fé, fazendo dela uma ferramenta para administrar melhor, sempre tendo como princípios o amor, a fraternidade e a justiça.

E, falando em governar, a revista traz também uma entrevista com o rei Salomão, que soube conduzir seu governo segundo a vontade de Deus, tendo a sabedoria a serviço do povo. E já que o nome de Salomão está na moda, a seção Boca no Trombone desaprova uma atitude muito desagradável dos católicos em relação ao Templo de Salomão, construção suntuosa recém-inaugurada na cidade de São Paulo.

Em Heróis da Fé, trazemos a história de Santo Eduardo, o rei devoto de São João Evangelista, que também conduziu seu povo com justiça e retidão, tornando-se muito querido pelos seus súditos. E não poderíamos esquecer de homenagear as crianças, que comemoram seu dia em 12 de outubro, com uma belíssima mensagem.

A revista Construtores do Reino é uma publicação católica, distribuída gratuitamente. Você pode fazer o download da edição virtual e lê-la diretamente no seu PC. Basta clicar aqui.